quarta-feira, 4 de abril de 2012

Uma Janela Temporal


Você sente ‘preocupação’? “Que pergunta é essa, Lucius! Claro que sim, quem não se preocupa deve estar morando em uma Necrópole”.

Isso é beeem interessante! A preocupação, assim como a pressa, a ansiedade, o stress, são “normais”! Paz? Uma pessoa que se sente em paz no mínimo na maior parte do tempo? “Só se for em um mosteiro, ou no alto de uma montanha...”

Não soa estranho o quanto estamos acostumados àquilo que nos é prejudicial, como componentes normais, naturais... Até esperados na vida? Uma pessoa que dá vazão a sua criatividade, que sente alegria, contentamento, paz, se expressar muito isso aos seus convivas, será tida por louca... No mínimo... hehehe

Vamos escapulir um tantinho dessa normalidade?

Sejamos doidos a ponto de lançarmos – em nossa imaginação – as preocupações que sentimos agora, em uma espécie de lacuna virtual: um tempo futuro imaginado.

Então, a nossa prática ficara do seguinte modo: “esta preocupação tem qual significado hoje, dia 04 de abril de 2013, exatamente um ano após eu ter sentido a preocupação e dirigido a ela atenção diferenciada?”.

O que te aflige no presente, te aflige igualmente no futuro (imaginação, criatividade)? O que te preocupa agora é um fato tão grande e titânico quanto você sente que é?

O que te deixa contrariado agora é importante agora, em 2013?

Este é um exercício que pode resignificar as preocupações, os problemas e as contrariedades. Não espere que seu futuro seja excelente se você não curtir o seu presente. Seu futuro mudará de nome quando chegar, então ficaremos sempre com “curta o agora”.

Abraço, do amigo Lucius Augustus, IN


2 comentários :

  1. Olá Marcio Oliveira,

    Gratificante saber que você gostou!

    Amigo, um grande abraço!

    Lucius Augustus

    ResponderExcluir